Arquivo da categoria ‘Assuntos gerais’

Dilma ou Serra?

Nessas ultima semanas fiz uma enquete sobre isso, inaugurando uma nova sessão de enquetes do blog.

O meu resultado não confere com as pesquisas do Datafolha, Ibope, ou qualquer outro instituto de pesquisa conhecido. Todos podem conferir no meu  blog o resultado.

O que realmente importa de tudo isso? O que todos devem ter em mente nesse dia tão importante para nossas vidas?

Que independente de pesquisa de opinião, todos devemos acreditar num pais melhor, temos que acreditar e ter a certeza  de que o voto é o único meio de tentarmos mudar alguma coisa.

Atitude, isso mesmo. Com um simples direito adquirido, o voto, você pode fazer a sua parte, votando no candidato com as melhores propostas e com a melhor intenção.

Pesquise seu candidato, veja seu passado, veja seu currículo, analise suas propostas. Não deixe de votar, independente de sua escolha.

Temos que fazer nossa parte, e votar de forma consciente, independente de pesquisas de opinião, de perspectivas, de tendências. Fazer nossa parte significa, não deixar de votar, termos o nosso próprio voto, o nosso próprio candidato a nossa própria opinião formada.

Espero que independente do candidato que se eleger tenhamos quatro anos de prosperidade e avanços importantes.  

E ao candidato que perder, nos resta torcer para que faça uma oposição descente,  sempre de forma construtiva, para um pais melhor.

Uma ótima semana a todos e não deixe de fazer a sua parte.

Ola pessoal, venho por meio deste sensacional meio de comunicação me desculpar e agradecer ao mesmo tempo.

Me desculpar pelo grandioso tempo sem escrever um post. Acho que meu ultimo post  sobre missão, visão e valores me deixou tão focado e motivado, que não queria mais tirá-lo da pagina inicial do blog, queria sempre deixá-lo a vista, com fácil acesso. Bom, achei outras formas de visualizá-lo frequentemente e rapidamente.

Agradecer pelos comentários recebidos, pelos acessos diarios, semanais e mensais que tem aumentado mes a mes e que me motivam a continuar escrevendo, dando dicas e compartilhando mensagens, frases, textos que considero importantes e interessantes.

Dessa forma, compartilho um texto do Gabriel Chalita como uma singela homenagem aos meus amigos, amigos reais e virtuais, os mais proximos e os distantes, os que encontro  frequentemente e os que encontro raramente, mas que de alguma forma estão em meus pensamentos, orações e coração.

“Há muito se diz que, quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro precioso. Há muito se diz que amizade verdadeira dura pra sempre. Não tem aquelas tempestades da paixão e nem a calmaria exagerada do descompromisso. É o meio termo. É a bonita sensação do estar perto e, de repente, deixar o silêncio chegar. Não exige tanto. Exige tudo.

As amizades nascem do acaso. Ou de alguma força que faz com que uma simples brincadeira, uma informação, um caderno emprestado, uma dor seja capaz de unir duas pessoas. E a cumplicidade vai ganhando corpo, e o desejo de estar junto vai aumentando, e, com ele, a sensação sempre boa do poder partilhar, de se doar.

Há muito se diz que os amigos verdadeiros são aqueles que se fazem presentes nos momentos mais difíceis da vida, naqueles momentos em que a dor parece querer superar o desejo de viver.

De fato, os amigos são necessários nesses momentos. Mas, talvez, a amizade maior seja aquela em que o amigo seja capaz de estar ao lado do outro nos momentos de glória, e vibrar com essa glória. Não ter inveja. Não querer destruir o troféu conquistado. Aplaudir e se fazer presente. Ser presente.

A amizade não obedece à ordem da proporcionalidade do merecimento. Não há sentido em querer de volta tudo o que com generosidade se distribuiu. A cobrança esmaga o espontâneo da amizade. E a surpresa alimenta o desejo de estar junto.

O amigo gosta de surpreender o outro com pequenos gestos. Coisas aqui e ali que roubam um sorriso, um abraço, um suspiro. E tudo puro, e tudo lindo.
Há muito se diz que não é possível viver sozinho. A jornada é penosa e, sem amparo, é difícil caminhar.

Juntos, os pássaros voam com mais tranquilidade. Juntas, as gaivotas revezam a liderança para que nem uma delas se canse demais.

Juntos, é possível aos golfinhos comentarem a beleza de um oceano infinito. Juntos, mulheres e homens partilham momentos inesquecíveis de uma natureza que não se cansa de surpreender.
Eu te peço, Senhor, nessa singela oração, que me dês a graça de ser fiel aos meus amigos. São poucos. E impossível seria que fossem muitos. São poucos, mas são preciosos. Eu te peço, Senhor, que me afastes do mal da inveja que traz consigo outros desvios. A fofoca. A terrível fofoca que humilha, que maltrata, que faz sofrer.

Eu te peço, Senhor, que o sucesso do outro me impulsione a construir o meu caminho, e que jamais eu tenha ânsia de querer atrapalhar a subida de meu amigo. Eu te peço, Senhor, a graça de ser leal. Que eu saiba ouvir sempre e saiba quando é necessário falar.

Senhor, sei que a regra de ouro da amizade consiste em não fazer ao amigo aquilo que eu não gostaria que ele me fizesse. E te peço que eu seja fiel a essa intenção. E sei que essa regra fará com que o que se diz há tanto tempo se realize na minha vida. Que eu tenha poucos amigos, mas amigos que permaneçam para sempre.

Não poderia ter muitos. Não teria tempo para cuidar de todos. E de amigo agente cuida. Amigo a gente acolhe, a gente ama.

Senhor, protege os meus amigos. Que, nessa linda jornada, consigamos conviver em harmonia. Que, nesse lindo espetáculo, possamos subir juntos ao palco. Sem protagonista.

Ou melhor, que todos sejam protagonistas, e que todos percebam a importância de estar ali. No palco. Na vida.

Obrigado, Senhor, pelo dom de viver e de conviver. Obrigado, Senhor, pelo dom de sentir e de manifestar o meu sentimento. Obrigado, Senhor, pela capacidade de amar, que é abundante e é sem-fim.”

 Texto de Gabriel Chalita

Que Deus proteja e ilumine todos os dias de suas vidas meus queridos amigos.

Pai, Paizão

Publicado: agosto 9, 2010 em Assuntos gerais
Tags:, , ,

 Este homem que eu admiro tanto,
com todas as suas virtudes e também com seus limites.
Este homem com olhar de menino, sempre pronto e atento,
mostrando-me o caminho da vida, que está pela frente.

Este mestre contador de histórias
traz em seu coração tantas memórias,
espalha no meu caminhar muitas esperanças,
certezas e confiança.

Este homem alegre e brincalhão,
mas também, às vezes, silencioso e pensativo,
homem de fé e grande luta,
sensível e generoso.

O abraço aconchegante a me acolher, este homem,
meu pai, com quem aprendo a viver.
Pai, paizinho, paizão…
meu velho, meu grande amigão, conselheiro e leal amigo:
infinito é teu coração.

Obrigado, pai, por orientar o meu caminho,
feito de lutas e incertezas
mas também de muitas esperanças e sonhos!

Que seu dia seja muito feliz!

(autor desconhecido)

Uma pequena e singela homenagem aos pais, em especial ao meu velho pai, meu heroi, meu amigo.

Otima semana a todos.

Depois de um tempo sem escrever no blog, cheguei em casa inspirado a escrever esse post. Há alguns dias atrás, comecei um trabalho de coaching executivo e gostaria de compartilhar com os amigos leitores do meu blog essa experiência.

No primeiro dia de coaching, muitos aspectos me incomodavam e faziam-me perder muita energia para dar resultados e ser produtivo. Praticamente só falei sobre esses motivos e assuntos que me tiravam a energia. Sai da primeira sessão de coaching com algumas interrogações na cabeça e de cara, algumas atividades para me sentir melhor, produzir mais, usar a imaginação e criatividade.

Algumas dessas atividades: pensar em maneiras de criar escudos e defesas para as minhas irritações, nervosismos, desmotivações e perda de energias desnecessárias.

Aprendi que eu sou o único responsável pelo meu estado emocional e motivação.

Aprendi que essas coisas só acontecem comigo se eu permitir e que tenho meios de me defender e de buscar energias para focar em resultados, objetivos e produtividade.

Defesas: Meios que nós mesmos criamos para anular essas forças, pessoas ou algo externo que nos deixa pra baixo, desmotiva, nos deixa chateada, nos tira do foco e nos faz não produzir como deveríamos.

Buscar energias: Coisas, atividades ou pessoas que nos fazem se sentir bem, nas quais nos sentimos “zerados” e prontos pra próxima batalha e ou objetivo a ser alcançado.

Aprendi também que precisamos ter meios de canalizar as energias “extras” ou as nossas raivas, irritabilidades, e tudo de negativo em alguma coisa útil e prazerosa, como por exemplo, um esporte.

Tenho praticado tudo isso e hoje posso dizer que espero ansiosamente cada sessão de coaching, pois traço metas para a semana, estou mais feliz, otimista, menos stressado, mais produtivo, focado, com mais qualidade de vida e saúde.

Ontem, minha atividade no coaching foi traçar um “dream list”, colocar prazos e grau de dedicação para que esses sonhos e objetivos sejam alcançados.

Posso dizer hoje que estou muito feliz, focado e tenho certeza que alcançarei meus sonhos e objetivos tanto no lado pessoal como no profissional.

Como um amigo que escreve nesse blog posso dizer:

Não permita que fatos externos tirem você do seu objetivo maior;

Não permita que pessoas ou fatos externos te deixem pra baixo ou desanimado;

 Pratique esportes, ele faz com que tenha idéias, que desenvolva sua criatividade e poder de reação e recuperação;

Crie sua lista de sonhos e objetivos, estabeleça metas e prazos;

Tenha fé em Deus e acredite em tudo o que fizer;

Pense que o universo conspira a seu favor, sempre;

Curta e valorize sua família, não espere que o tempo lhe mostre isso.

“O que se leva dessa vida é a vida que se leva….”

Bom final de semana e uma semana espetacular a todos.

Às Mães.

Publicado: maio 9, 2010 em Assuntos gerais
Tags:, , ,

               

               Às Mães que apesar das canseiras, dores e trabalhos, sorriem e riem, felizes, com os filhos amados ao peito, ao colo ou em seu redor; e às que choram, doridas e inconsoláveis, a sua perda física, ou os vêem “perder-se” nos perigos inúmeros da sociedade violenta e desumana em que vivemos.
                Às Mães ainda meninas, e às menos jovens, que contra ventos e marés, ultrapassando dificuldades de toda a ordem, têm a valentia de assumir uma gravidez – talvez inoportuna e indesejada – por saberem que a vida é sempre um bem maior e um dom que não se discute e, muito menos, quando se trata de um filho seu, pequeno ser frágil e indefeso que lhe foi confiado.
                Às Mães que souberam sacrificar uma talvez brilhante carreira profissional, para darem prioridade à maternidade e à educação dos seus filhos e às que, quantas vezes precisamente por amor aos filhos, souberam ser firmes e educadoras, dizendo um “não” oportuno e salvador a muitos dos caprichos dos seus filhos adolescentes.
                Às Mães precocemente envelhecidas, gastas e doentes, tantas vezes esquecidas de si mesmas e que hoje se sentem mais tristes e magoadas, talvez por não terem um filho que se lembre delas, de abraçá-las e beijar.
                Às Mães solitárias, paradas no tempo, não visitadas, não desejadas, e hoje abandonadas num qualquer quarto, num qualquer lar, na cidade ou no campo, e que talvez não tenham hoje, nem uma pessoa amiga que lhes leia ao menos uma carta dum filho.
                Às Mães que não tendo dado à luz fisicamente, são Mães pelo coração e pelo espírito, pela generosidade e abnegação, para tantos que por mil razões não tiveram outra Mãe…e finalmente, também às Mães queridíssimas que já partiram deste mundo e que por certo repousam já num céu merecido e conquistado a pulso e sacrifício…
                A todas as Mães, a todas sem exceção, um abraço e um beijo cheios de simpatia e de ternura! Parabéns, mesmo que ninguém mais vos felicite! Obrigado, mesmo que ninguém mais vos agradeça!

Fonte: APFN – Associação Portuguesa de Famílias Numerosas
Trav. do Possolo, 11, 3º
1350-252 Lisboa

Ola pessoal, e não é que meu blog completou um ano de existência. Atualizando aos finais de semana, às vezes quase dormindo no teclado, com os filhos no colo, ou após eles dormirem, consegui passar alguma coisa para os amigos e leitores e, um dia, quando  meus filhos estiverem maiores, irão ver os erros e acertos do pai ou seus sentimentos e pensamentos. Vale lembrar que a vontade de acertar e passar algo bom foram as coisas que sempre nortearam o que escrevi e o principal objetivo do blog, além de compartilhar os mais variados assuntos com meus amigos e leitores.

É  gratificante ver comentários de familiares ou de amigos sobre meus posts, relembrar artigos compartilhados ou escritos em momentos especiais, receber assuntos de amigos pedindo para publicar em meu blog, nessas horas sinto um grande orgulho e prazer em manter o blog.

Passado esse primeiro ano de blog, venho por meio deste agradecer aos  leitores, amigos e familiares, que me ajudaram a mantê-lo, seja com elogios, criticas , sugestões ou simplesmente por ler os posts escritos, consolidando o numero de visitas e  me motivando a continuar escrevendo.

Uma ótima semana a todos com muita energia positiva, motivação, paciência, tolerância e força pra enfrentar todos os desafios que vierem.

Elas merecem não so um dia, mas todos os dias do ano, homenagens e mais homenagens.O que seria de nós homens sem as mulheres? O que seria do planeta sem as mulheres?? 

Dessa forma deixo essa semana uma singela homenagem a todas as mulheres do planeta.

Mulher…

Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
Que divide sua alma em duas
Para carregar tamanha sensibilidade e força
Que ganha o mundo com sua coragem
Que traz paixão no olhar
Mulher,
Que luta pelos seus ideais,
Que dá a vida pela sua família
Mulher
Que ama incondicionalmente
Que se arruma, se perfuma
Que vence o cansaço
Mulher,
Que chora e que ri
Mulher que sonha…

Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
Cheias de mistérios e encanto!
Mulheres que deveriam ser lembradas,
amadas, admiradas todos os dias…

Para você, Mulher tão especial…

Feliz Dia Internacional da Mulher!

Dia 08 de Março, Dia Internacional da mulher!