Arquivo de julho, 2009

646997_57041135

Essa semana  vou compartilhar com vocês meus amigos um texto de Rosa de Catia Souza Silva – Bacharel em Secretariado Executivo e Especialista em Assessoria Gerencial.., um verdadeiro aprendizado e reflexão no que diz respeito a se valorizar e valorizar o seu potencial,  fazer as coisas com amor, ser eficaz  e ser feliz no que faz. Seja qual for sua profissão, esses são alguns dos itens essenciais para o sucesso.

“Nós precisamos ser notados pelos outros seja em casa ou no trabalho, para isso devemos estar sempre atentos as nossas atitudes, principalmente no ambiente profissional.

Atualmente os profissionais devem atender as necessidades de seus clientes internos e/ou externos.

Geralmente os clientes internos são colegas de trabalho e superiores hierarquicos, enquanto os externos são as pessoas que compram os produtos e os serviços das empresas que representamos.

A valorização profissional é algo que acontece de dentro para fora, ou seja, deve partir da própria pessoa que deseja ser reconhecida. Entenda que você deve ser o melhor naquilo que você faz, seja qual for a sua profissão, e de preferência que você goste daquilo o que você estiver fazendo.

Geralmente as pessoas esperam ser reconhecidas, mas não fazem as coisas de maneira eficaz, detendo-se apenas no que é eficiente.

Embora as palavras mencionadas pareçam ter sentido idêntico elas diferem e muito. Quando você faz algo de maneira eficiente, você faz a coisa certa, do mesmo modo quando você faz algo eficazmente, você o estará fazendo de forma certa com menor tempo e custo.

A valorização ocorre naturalmente quando as pessoas trabalham com amor e da melhor forma possível. Não contente-se com o bom. Faça-o, mas aos poucos o melhore. Em tudo o que fizer aplique o princípio da melhoria contínua.

Seja você mesmo. Valorize o seu potencial e lembre-se de valorizar-se cuidando do seu visual. Pois não basta apenas bom conteúdo, a embalagem deve ser cuidada. Seu marketing deve ser trabalhado se quiser desenvolver-se e promover sua valorização profissional.

Esteja atento às mudanças que ocorrem ao seu ambiente e no mundo, pois elas não acontecem da noite para o dia, faça isto lendo revistas, jornais, livros e observe também as pessoas.

Algumas dicas que penso serem pertinentes:

1. Verifique sua motivação para o trabalho diariamente, só você pode saber o que precisa ser melhorado.

2. Não se detenha no lugar comum, numa situação confortável. Tenha sempre um desafio novo em sua vida e você terá uma grande ajuda do universo para conseguir o que deseja.

3.Seja um profissional exemplar trabalhando com amor e dedicação sem esquecer de procurar o crescimento pessoal através de cursos, livros, revistas, jornais etc.

4.Busque desenvolver seu marketing pessoal dando maior atenção ao seu modo de vestir, de falar e ouvir as pessoas, sua higiene pessoal e lembre-se sempre de ter um cartão de visitas à mão.

5.Seja “Você S.A.” – desenvolva seu potencial, trabalhe de forma que você seja indispensável a sua função.

6.Tenha bom humor, lembre-se de agradecer por ter acordado neste dia.

7.Seja feliz no que faz, não importa em que profissão, se não está feliz mude ou cairá no espaço comum.

Como disse Lair Ribeiro no título de um de seus livros “O sucesso não ocorre por acaso” e realmente é verdade, pois temos que suar muito para conseguir ser respeitado e conhecido.

Dizem que precisamos de 90% de transpiração e 10% de inspiração.

Alguns dizem que não, mas a verdade é que nós queremos ser notados como pessoas especiais, únicas como de fato somos, embora não demonstremos.

Isto acontece porque nos ensinaram quando crianças a termos comportamentos iguais para sermos aceitos, então esquecemos como ser nós mesmos, e temos que reaprender a sermos nós quando chegamos à idade adulta. “

Rosa de Catia Souza Silva – Bacharel em Secretariado Executivo e Especialista em Assessoria Gerencial.

Boa semana e sucesso a todos!

Anúncios

Faça acontecer!

Publicado: julho 19, 2009 em Motivação /auto ajuda

Quase não existe diferença visível entre o atleta vencedor e o que chega por último.

Ambos possuem o mesmo número de músculos para trabalhar.

Ambos jogam com as mesmas regras e usam equipamentos semelhantes.

Porém, o vencedor é o que tem a determinação de vencer. O vencedor é aquele que faz o que é preciso, treina dia após dia, esforça-se um pouco mais a cada treino, é capaz de visualizar sua passagem pela linha final à frente do resto.

Tanto o vendedor melhor pago quanto aquele que raramente realiza uma venda possuem os mesmos talentos e recursos. A diferença está no que eles fazem com o que têm.

Tanto o escritor que mais vende quanto o que nunca publicou nada possuem o mesmo dicionário cheio de palavras para trabalhar. A diferença está no que eles fazem com o que têm.

Você já possui a matéria-prima para o sucesso e a realização.

Você possui o necessário para atingir a grandiosidade em tudo que você quiser. Você tem dentro de si o potencial para conquistas extraordinárias.

Ninguém é mais nem menos equipado para o sucesso do que você.

Mas é você quem deve fazê-lo acontecer, e é quem tem que assumir o compromisso e fazer o que for necessário para atingir a grandiosidade de que é capaz.

Você tem o que é preciso.

Faça acontecer.

Boa semana!

1158790_72982735

Esse final de semana estava lendo um artigo que relatava os problemas que o dinheiro pode trazer e resolvi compartilhar o assunto.  É fato que ter problemas com dinheiro  é muito melhor que ter problemas sem o dinheiro, mas existem varias situações que preocupam a cabeça dos novos ricos, conflitos que aqueles que batalharam para enriquecer enfrentam, até que aprendam os códigos dos privilegiados desde o berço.

Embora ainda não tenha embasamento por pesquisas científicas, ser rico de nascença e ou ficar rico de uma hora pra outra é complicado, pois o sofrimento que isso trás é tanto que surgem doenças emocionais  provenientes do complexo de se perceber poderoso e que são inerentes à  nova condição.

Quando esses indivíduos percebem que saíram da normalidade e passam para uma turma que corresponde a uma minoria,descobrem que não é nada bom ser uma exceção.

Quem já  nasce rico, chega ao mundo com DNA 50% acostumado a lidar com os melindres que a vida apronta com os portadores de grandes fortunas, pois alguns de seus antecessores, já passaram , lá trás, pela provação de ter mudado sua condição social. Estes por sua vez colaboraram  com seus descendentes que desde pequenos sabem que são diferentes e tratam de só lidar com iguais para evitar problemas.

Ter sido pobre, bem de vida e se tornar milionário, pode gerar sérias seqüelas psicológicas.

Isso por que a espontaneidade dos amigos antigos e colegas de lazer com o novo rico se acabam e  o novo rico demora a ser recebido e reconhecido  com transito livre pelos ricos de longa data.

Passada a alegria de ter milhões e milhões na conta, as minhocas na cabeça dão cria e os sintomas de complexo começam a pipocar.

Depois de se estabelecerem como os novos endinheirados os coitados:

1 – Começam a ter pânico de gente ( pensam que dez entre dez não ricos que deles se aproximam querem na verdade lhes enfiar a  faca)

2 – Perdem a espontaneidade de dar, receber e até emprestar

3- Acham que todos os ex-amigos têm inveja deles e que preferiam vê-los mortos

4- Eles se vêem como centro de pesquisa dos escritores de novela, roteiristas de cinema.

Assistimos freqüentemente pessoas que escondem  viagens dos amigos, comemorações festivas, atividades sociais, acabam se trancando nos medos, paranóicos e tristes, pois perdem a liberdade conquistada e prazeres tão indispensáveis para a saúde emocional.

O dinheiro pode ser, muitas vezes, um empobrecimento se ele não puder ser usado com liberdade e na ampliação da capacidade de transformação.

Como estamos em uma nova era, vamos  valorizar uma outra nova  riqueza, que é o respeito humano, o resgate do fazer o bem.  Dessa forma acredito que  todos nós nos sentiríamos mais ricos, mais sensíveis as fragilidades humanas, pessoas menos perseguidas e seríamos muito, mas muito mais felizes e melhores como seres humanos.

Boa semana a todos e até o próximo post.

Oração de um pai

Publicado: julho 5, 2009 em Assuntos gerais

930404_65738312

Outro dia, inesperadamente recebi de meu pai essa oração com uma dedicatória, que me fizeram encher os olhos de lágrimas. Não só guardei essa oração como scaneei e fiz um quadro na minha sala.

Hoje com meus filhos, sei o que realmente quer dizer essa oração, o que é a preocupação e a responsabilidade de ser pai.

A seguir a oração e o desejo de uma ótima semana a todos.

“Senhor, faz do meu filho um homem bastante forte
Para saber que pode ser fraco
E bastante bravo para saber enfrentar o medo,
Um filho tão orgulhoso na derrota honesta
Como humilde e generoso na vitória.
Senhor, faz do meu filho um homem que não confunda
Os seus sonhos e as suas realizações;
Um filho que Te conheça
E que saiba que o conhecimento de si mesmo
É a primeira das ciências.
Ensina-lhe a ficar de pé nas tempestades
E a mostrar compaixão pelos que caem.
Faz que o seu coração seja puro e as suas aspirações elevadas,
Que ele seja senhor de si, antes de procurar dominar os outros;
Que aprenda a rir, sem desaprender de chorar,
Que vá para o futuro sem nunca perder de vista o passado!
E quando tudo isto suceder, Senhor,
Faz do meu filho um homem que tenha bastante carácter
Para ser sempre grave mas sem excesso de gravidade;
Um homem humilde que se recorde sempre da simplicidade
Da verdadeira grandeza, da indulgência, da verdadeira sabedoria,
Da mansidão da verdadeira força
Então eu, seu pai, ousarei dizer comigo mesmo, em silêncio
“Tu não viveste em vão”.
General Douglas Mac Arthur